Youtube Twitter Facebook
Descrio Loja
Vitrine Blog
    12 jan/17
    Os 10 DIFERENCIAIS que fazem do iCLAMPER Energia 5 o melhor de sua categoria

    Campeão de vendas e um dos mais populares produtos da Clamper, o iCLAMPER Energia 5 se destaca por ser muito mais do que um filtro de linha. Um DPS Classe III de alta performance, capaz de proteger equipamentos como TVs, computadores e até cinco (05) aparelhos eletroeletrônicos simultaneamente contra queimas e danos causados por surtos elétricos.

    Listamos os 10 diferenciais que fazem do iCLAMPER Energia 5 o melhor de sua categoria. Confira!

    1) DPS DE ALTA CAPACIDADE

    Dispositivo de Proteção contra Surtos Classe III, pertencente à Linha Residencial “Plugue e Use” da Clamper, com capacidade de dreno de corrente de 13.500 amperes. O iCLAMPER Energia 5 possui dois modos de proteção: Comum (entre fase e terra; neutro e terra); e Diferencial (entre fase e neutro, fase e fase). Apresenta tecnologia de proteção composta por Varistores de Óxido de Zinco (MOV) associados a dispositivos de desconexão térmica em caso de sobreaquecimento.

    2) FILTRO DE LINHA

    Além proteger aparelhos eletroeletrônicos contra Surtos Elétricos, o iCLAMPER Energia 5 é um filtro de linha Bivolt (127 V / 220 V) desenvolvido para garantir uma alta atenuação aos ruídos EMI (sinais eletromagnéticos) e RFI (radiofrequência), interferências que podem causar o mau funcionamento ou degradação da performance de equipamentos ao longo do tempo.

    3) PROTETOR CONTRA SOBRECORRENTE

    Proteção e segurança em primeiro lugar. O iCLAMPER Energia 5 possui chave microdisjuntora, que desarma ao detectar sobrecargas, curto-circuitos ou instalação de equipamentos com corrente superior à capacidade do aparelho. A chave ainda apresenta o indicador LED “Proteção Ativa”, com sinalização de energia presente.

    4) DURABILIDADE

    DPS + Filtro de Linha desenvolvido por especialistas, com o objetivo de proteger bens que são valiosos para o seu dia-a-dia. Para isso, o iCLAMPER Energia 5 dispõe de varistores de alta capacidade, com proteção térmica, o que garante uma vida útil muito superior ao produto. Os insumos utilizados em sua construção, como o invólucro em plástico antichamas, foram escolhidos com rigor, visando agregar mais resistência e robustez ao dispositivo.

    Esqueça as incômodas trocas de fusíveis. Enquanto a grande maioria dos filtros de linha são equipados com este tipo de dispositivo, o iCLAMPER Energia 5 possui a chave microdisjuntora, com funções ON/OFF/RESET. Ao detectar sobrecargas, a chave se desliga automaticamente protegendo seus aparelhos. Após eliminada a causa da sobrecarga, basta acionar o botão “Reset” e utilizar o produto normalmente. Além de manter a integridade de seus bens eletroeletrônicos, iCLAMPER Energia 5 é munido de tecnologia que o credencia a atuar por muito mais tempo e de maneira mais eficiente que as outras opções disponíveis no mercado.

    5) VERSATILIDADE E PRATICIDADE

    O iCLAMPER Energia 5 foi desenvolvido com mais espaçamento entre as tomadas, o que permite a conexão de equipamentos de diversos padrões e formatos. Além disso, o seu cabo de alimentação possui 1,5m – quase o dobro do comprimento da grande maioria dos produtos de sua categoria – o que agrega maior flexibilidade e praticidade para o uso em residências, escritórios, instituições de ensino, bibliotecas, laboratórios de informática e muitos outros.

    6) DESIGN

    Produto robusto, desenvolvido com materiais de alta qualidade e durabilidade. Mesmo com uma resistente constituição física, o iCLAMPER Energia 5 dispõe de acabamento fino e sofisticado, oferecendo uma agradável apresentação visual para o uso no dia-a-dia. Para atender da melhor forma as necessidades de cada cliente, o DPS + Filtro de Linha da Clamper é fabricado em duas versões: preta e branca.

    7) ECONOMIA

    Além de proteger equipamentos de alto valor contra os efeitos dos surtos elétricos, você não precisará se preocupar com a aquisição e reposição de fusíveis a cada caso de sobrecorrente ou curto-circuito na rede elétrica. Com o iCLAMPER Energia 5 você economiza tempo e dinheiro, contando com um produto que protege os seus aparelhos eletroeletrônicos sem necessitar de cuidados especiais com manutenção.

    8 ) FÁCIL ACESSO

    O iCLAMPER Energia 5 está presente nas gôndolas das mais conceituadas lojas de materiais elétricos do Brasil. Na internet, o produto pode ser adquirido diretamente na Loja Clamper (www.lojaclamper.com.br) e também em grandes redes de comércio varejista do país.

    9) GARANTIA

    Assim como todos os produtos desenvolvidos pela Clamper, o iCLAMPER Energia 5 oferece três (03) anos de garantia contra defeitos de fabricação e/ou falhas em componentes. Fator que demonstra a confiança na qualidade e eficiência deste DPS, que é um dos mais conhecidos e requisitados na categoria de Dispositivos de Proteção contra Surtos Classe III do Brasil.

    10) PROCEDÊNCIA

    Fabricado pela Clamper, empresa 100% brasileira, especialista em Dispositivos de Proteção contra Surtos, líder de mercado no nosso país e referência na pesquisa, desenvolvimento e fabricação de DPS. Empresa que além de exportar produtos para mais de 20 países, possui tecnologia certificada em diversos cantos do mundo, inclusive nos Estados Unidos.

    Mas, afinal, o que são os surtos elétricos?

    São distúrbios cotidianos na rede elétrica, que, sem a devida proteção, reduzem a vida útil, danificam e podem até mesmo causar a queima instantânea de aparelhos eletroeletrônicos. Esses picos de tensão podem surgir tanto pela rede elétrica, quanto por meio de linhas de dados (cabos de TV por assinatura ou de antena externa) ou até mesmo de linhas telefônicas.

    Os Surtos Elétricos costumam ser provocados por três tipos principais de situações: incidência direta ou indireta de raios; pelos conhecidos apagões na rede de energia (chaveamentos ou manobras de rede) ou também pelo ligamento e desligamento de grandes máquinas com motores elétricos, como elevadores, por exemplo.

    Muitos podem até não conhecer os termos “Surto Elétrico” ou “Sobretensão Transitória”. No entanto, grande parte da população está, diariamente, exposta aos efeitos destes distúrbios, correndo risco de sofrer prejuízos substanciais com danos em equipamentos munidos de tecnologia de ponta, que são, por sua vez, cada vez mais sensíveis e, geralmente, mais caros.  Em casa, no trabalho ou no meio de uma viagem. Basta que seu aparelho esteja conectado à tomada sem a devida proteção. Não vale a pena arriscar, não é mesmo?

    Como agem os Dispositivos de Proteção contra Surtos?

    Conhecidos pela sigla DPS, os Dispositivos de Proteção contra Surtos têm como função limitar as sobretensões e desviar as correntes de surto. De forma rápida e eficiente, o DPS detecta a aproximação do surto sendo conduzido pela rede elétrica, escoando-o para o sistema de aterramento. Desta forma, o dispositivo evita que o pico de tensão atinja os equipamentos eletroeletrônicos, o que poderia acarretar consequências devastadoras.

    Existem três classes de DPS:

    Classe I – Dispositivos com capacidade de corrente suficiente para drenar correntes parciais de um raio. É a proteção primária, utilizada em ambientes expostos a descargas atmosféricas diretas, como áreas urbanas periféricas ou áreas rurais.  Instalados nos quadros primários (QGBT) de distribuição.

    Classe II – Dispositivos com capacidade para drenar correntes induzidas que penetram nas edificações, ou seja, os efeitos indiretos de uma descarga atmosférica. Utilizados em áreas urbanas e instalados nos quadros secundários de distribuição.

    Classe III – Dispositivos destinados à proteção fina de equipamentos, instalados próximos aos equipamentos. São utilizados para proteção de equipamentos ligados à rede elétrica, à linha de dados e linhas telefônicas.

    DPS – Uma proteção completa para seus equipamentos

    O iCLAMPER Energia 5 é parte de uma solução de proteção contra surtos elétricos. Uma solução completa inclui proteções no quadro de distribuição, no padrão de energia, tomadas telefônicas, cabos de internet e TV. A Clamper possui uma completa Linha de Produtos para essas aplicações. Confira em www.lojaclamper.com.br

    1
    20 out/16
    Clamper 25 Anos: Uma trajetória de desafios e conquistas

    Nas últimas décadas, o Brasil experimentou um crescimento da indústria de eletroeletrônicos que mudou a forma como empresas e pessoas passaram a lidar com a tecnologia. A produção, importação e comercialização de equipamentos de comunicação, segurança e transmissão de dados cresceram ao ponto de colocar o país em primeiro lugar na lista das nações com maior consumo de eletroeletrônicos portáteis do mundo em 2010.

    Paralelamente com este crescimento, surgia a necessidade de proteção para equipamentos: primeiramente os industriais, seguido dos aparelhos de uso doméstico e pessoal. No entanto, antes que este crescimento se tornasse realidade, o engenheiro eletricista Ailton Ricaldoni Lobo – então funcionário da Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) – baseado em experiência e visão de futuro, iniciou sua trajetória na busca por oferecer ao mercado conhecimento e soluções em proteção contra surtos para equipamentos e sistemas eletroeletrônicos.

    Em 1991, surgia a Clamper. Indústria genuinamente brasileira, com sede em Lagoa Santa, focada em pesquisa, desenvolvimento e produção de Dispositivos de Proteção contra Surtos – DPS.

    Os surtos elétricos são sobretensões transitórias, distúrbios cotidianos na rede elétrica ocasionados por: incidência direta ou indireta de raios; liga e desliga de máquinas ou queda e religação de energia.

    A Clamper iniciou suas atividades numa época econômica muito delicada. As empresas, principalmente concessionárias de energia e telefonia, precisavam de parceiros que as auxiliassem na solução de problemas. Com o objetivo de criar produtos que atendessem a esta necessidade, a Clamper pautou sua atuação desde os primeiros passos. “Sempre tivemos o foco no desenvolvimento de produtos inovadores, com atenção aos detalhes e pensando em solucionar os problemas dos clientes com relação à proteção”, explica Ailton Ricaldoni Lobo.

    Ao comemorar 25 anos de existência, a Clamper celebra, também, o reconhecimento de todo o trabalho desenvolvido neste período. Líder de mercado no Brasil, a empresa já é vista como um importante player no mercado internacional. Hoje, os produtos Clamper são exportados para 15 países, com tecnologia certificada nos mais diversos cantos do mundo, inclusive nos Estados Unidos. Quando o assunto é DPS, a marca mineira figura entre as mais respeitadas na América Latina, África, América do Norte e Europa. Em 2012, foi inaugurada a Clamper México, com o intuito de assumir protagonismo na NAFTA (bloco econômico formado por Canadá, EUA e México, regido pelo tratado de livre comércio) e atender os países da América Central e Caribe.

    Sede da Clamper - Lagoa Santa - MG - Área de 10.000 m²

    Sede da Clamper - Lagoa Santa - MG - Área de 10.000 m²

    Apesar do crescimento e de dispor mais de 300 produtos disponíveis para o mercado, a Clamper ainda oferece aos clientes do setor corporativo a possibilidade de produzir equipamentos customizados de acordo com a necessidade de cada projeto. Os produtos destinados ao varejo também são desenvolvidos com base nas mudanças de comportamento das pessoas e em suas escolhas no dia-a-dia. É o caso da linha iCLAMPER Pocket: modelos de protetores compactos que podem ser levados facilmente no bolso ou bagagem de mão, desenvolvidos para atender a alta demanda por equipamentos pessoais móveis, como smartphones e tablets.

    A última pesquisa divulgada pelo IBGE, demonstra que este mercado cresceu mais de 35% nos últimos anos. Daí a necessidade de dispositivos que ofereçam proteção para os equipamentos. A funcionalidade dos modelos, aliada à tecnologia embutida, conferem ao produto um dos melhores custo/benefício da categoria. Basta comparar o valor médio de um smartphone, cerca de R$1500,00, com o preço do iCLAMPER Pocket 2P, R$29,90 (valor de venda na Loja Virtual da Clamper), para se ter ideia do reduzido investimento em relação ao benefício obtido com a proteção do equipamento.

    O mesmo raciocínio pode ser aplicado aos demais produtos oferecidos pela Clamper em relação ao custo dos equipamentos. Ainda segundo dados do IBGE, mais de 97% dos 67 milhões de domicílios brasileiros possuem aparelhos de televisão, em 40% deles são digitais e em 32% estão presentes sistemas de TV por assinatura. Quase 98% destes lares têm geladeira, enquanto equipamentos como máquina de lavar, computadores e telefones fazem parte da realidade de mais de 40 milhões de residências no Brasil. Todos estes bens eletrônicos e eletrodomésticos sofrem com danos causados, diariamente, pelos surtos elétricos.

    PERIGO, SURTO!

    Um dado importante coloca em perigo todo o investimento em tecnologia realizado pelos brasileiros nos últimos anos e aumenta a necessidade de investir, também, em proteção para estes equipamentos. O Brasil é o país com maior incidência de descargas atmosféricas no mundo, o que torna automaticamente, um dos locais que oferecem maior risco de queima imediata ou de diminuição de vida útil de aparelhos devido ao alto número de surtos elétricos. E, neste caso, também estão incluídos equipamentos corporativos e edificações.

    Graças ao trabalho realizado por órgãos competentes e por comitês técnicos, dos quais a Clamper participa, o estudo sobre surtos elétricos no Brasil evoluiu muito e promoveu a formatação de normas de proteção como a NBR5410 e, posteriormente a NBR5419 editadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Estas normas recomendam o uso de DPS em instalações, considerando não somente o índice de descargas elétricas, mas, também, a segurança para as edificações, equipamentos e vidas humanas.

    Em consonância com esta realidade, a Clamper investe constantemente no desenvolvimento de novos produtos, frutos de intenso processo de estudo. Anualmente, 10% do faturamento da empresa é empregado em projetos de pesquisa e inovação, realizados em parceria com universidades e institutos brasileiros.

    NOVOS INVESTIMENTOS EM ENERGIA

    A busca por novos desafios tem sido a marca registrada da Clamper em seus 25 anos. Com a missão de ser sinônimo de tranquilidade para empresas e pessoas no que se refere à proteção de seus equipamentos, o Grupo Clamper alça novos voos e investe em tecnologias para ampliar ainda mais a entrega aos clientes. É o caso da Nanum: empresa de nanotecnologia adquirida em 2008 junto a uma incubadora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ela é especializada na pesquisa e comercialização de materiais nanoestruturados para transformação em produtos de alto valor agregado. “Na Nanum, estamos desenvolvendo um supercapacitor, com aplicação nas redes de energia elétrica, assim como em carros elétricos e nas próprias residências” destaca Ricaldoni.

    Atualmente, o Grupo Clamper lidera diversos projetos de pesquisa em energia renovável: geração de energia através de corrente marinha, geração através de biomassa, oleaginosas, lixo, energia solar fotovoltaica, energia eólica. Iniciativas grandiosas, como por exemplo, de biomassa e óleo vegetal, em que o Grupo conta com parcerias para o desenvolvimento de biorrefinarias no Brasil, destinadas à produção de Diesel Verde e Bioquerosene de aviação. Há também uma tecnologia de pirólise para produzir óleo vegetal e gás de síntese a partir de resíduos.

    UM OLHAR PARA O FUTURO

    Ailton Ricaldoni Lobo, ao analisar a trajetória da Clamper, sempre credita grande parte do sucesso à dedicação de seus colaboradores. “Temos um time que costumo chamar de cúmplices. São pessoas envolvidas com o espírito de inovação da Clamper e essenciais para nosso crescimento”, reconhece. Atualmente, a empresa conta com aproximadamente 200 funcionários que são escolhidos criteriosamente e recebem treinamento constante alinhado ao alto padrão de qualidade exigido pela empresa.

    Clamper - 25 Anos - Referência em DPS no Brasil

    Presidente e Fundador Ailton Ricaldoni discursa na Festa de 25 Anos da Clamper

    Para o presidente, chegar aos 25 anos é desejar muito mais. “Na Clamper, permanecemos muito atentos em relação a esse cenário de mudanças e transformações. Tanto na busca de alternativas para o nosso mercado atual, mas também no estudo de outros negócios paralelos e correlatos que possam, eventualmente, no futuro, substituir os produtos que hoje fabricamos. É um processo de criação permanente e constante busca por alternativas, novos produtos e novos mercados. O futuro nos trará grandes desafios. Estamos nos preparando para superá-los” finaliza.

    0
    22 set/16
    Líder na fabricação de DPS no Brasil comemora 25 anos de história

    A Clamper, empresa mineira referência na pesquisa, desenvolvimento e fabricação de Dispositivos de Proteção contra Surtos ( DPS ) alcançará, em Outubro de 2016, uma marca histórica: 25 anos de trajetória.

    Para celebrar a data, a Clamper promoveu um evento inesquecível. Na noite comandada pela jornalista Inácia Soares, no Teatro Bradesco, foram realizadas homenagens, entrega de presentes e lançamentos de produtos.

    Talk Show com Inácia Soares e Ailton Ricaldoni

    Festa de 25 Anos Clamper - Talk Show com Inácia Soares e Ailton Ricaldoni

    Um dos destaques do evento foi o lançamento do livro Proteção de Equipamentos Elétricos e Eletrônicos contra Surtos Elétricos em Instalações, produzido em parceria com professores da UFMG, PUC, pesquisadores do CPqD e engenheiros do corpo técnico da Clamper. O versão digital do livro pode baixada gratuitamente pelo site www.clamper.com.br

    “Trata-se da primeira publicação técnica no Brasil que une teoria e aplicação. Um livro que será de grande utilidade para formadores de opinião, escolas de engenharia, cursos técnicos e empresas que trabalhem com engenharia de proteção”, destaca Ailton Ricaldoni, fundador e presidente da Clamper, que também participou da produção do livro.

    O evento para o qual foram convidados profissionais do setor, professores, autoridades, além de amigos e parceiros da Clamper foi realizado na noite do dia 21 de Setembro, no Teatro Bradesco, em Belo Horizonte. Confira, no vídeo abaixo, como foi a Festa de 25 Anos da Clamper:

    ESPECIALISTA EM PROTEÇÃO – A Clamper, localizada em Lagoa Santa, região metropolitana de Belo Horizonte, é referência nacional e internacional quando o assunto é proteção no setor elétrico. Ao contrário das demais empresas do setor, a Clamper fabrica exclusivamente Dispositivos de Proteção contra Surtos – DPS, com tecnologia brasileira, muitos deles largamente utilizados por concessionárias de energia e telefonia. Além do mercado corporativo, a empresa também atende o mercado residencial com protetores que garantem mais vida útil para os equipamentos eletroeletrônicos como geladeiras, televisores e computadores.

    No ano em que festeja seus 25 anos, a empresa comemora, também, o sucesso dos produtos e a chancela do mercado como uma das empresas mais confiáveis do setor, título conquistado graças à eficiência e qualidade dos produtos Clamper.

    FICHA:
    Comemoração 25 anos Clamper
    Data: 21 de Setembro de 2016 | Horário: 19h
    Local: Teatro Bradesco – Rua da Bahia, 2244 – Lourdes – Belo Horizonte

    PROGRAMAÇÃO:
    19h00 – Recepção
    19h30 – Cerimônia – Teatro Bradesco
    21h00 – Coquetel – Salão do Minas Tênis Clube

    0
    08 fev/16
    3 cuidados que você precisa ter em uma tempestade de raios

    Muitas pessoas ficam aterrorizadas quando se veem em meio a uma tempestade de raios e isso no Brasil não é incomum. O país é um dos que mais sofrem com este fenômeno e, das vítimas fatais, cerca de 20% se encontram dentro de residências.

    Que tal tomar algumas medidas para se proteger de tempestades elétricas? Confira o nosso artigo de hoje!

    Não tomar banho durante as tempestades de raios

    Não é difícil entender o motivo pela qual se deve evitar tomar banho durante as tempestades de raios. A água é um meio no qual a eletricidade pode fluir facilmente e está ligada diretamente à rede elétrica pelo chuveiro.

    Por este motivo, é necessário não apenas evitar o banho em chuveiros, mas qualquer contato com a água. Principalmente quem se encontra em locais próximos a praias ou mesmo na rua, quando a chuva torna todo o ambiente perigoso.

    A atração metálica

    Outro tipo de material altamente condutor, os metais são pontos de forte atração às descargas elétricas. Em meio à uma tempestade de raios, deve-se ficar distante de qualquer coisa que seja composta por metais, mesmo que apenas partes pequenas.

    No caso de se encontrar junto ao seu automóvel, é aconselhado permanecer no interior do veículo e não fora dele. Embora tenha uma composição majoritariamente de metal, os pneus de borracha isolam o conjunto e tornam pouco eficiente a passagem de corrente elétrica pelo automóvel.

    Garantir a proteção na sua residência

    Para quem deseja realmente ficar livre de preocupações em meio a uma tempestade de raios, algumas formas de proteção elétrica são altamente efetivas. Umas das principais é o sistema de aterramento, que dissipa para a terra a energia elevada que pode se encontrar na rede, evitando danos aos equipamentos. A instalação de para-raios — sistema aterrado —, pode ser instalado em qualquer residência, fornecendo segurança às pessoas no seu interior.

    Dispositivos de proteção na rede

    Para assegurar uma residência realmente protegida, é interessante a instalação de DPS (Dispositivos de Proteção contra Surtos elétricos) na rede. Instalados junto ao quadro de distribuição, estes dispositivos podem absorver descargas, evitando que fluam para o interior da residência

    Há também dispositivos que podem atuar de forma parecida a disjuntores, evitando o risco de choques elétricos. Como cuidado nunca é demais, adotar estas dicas pode tornar as tempestades de raios menos aterrorizantes para você e sua família, protegendo seus equipamentos e principalmente a integridade das pessoas presentes.

    Ainda deseja mais segurança? Confira outras dicas para cuidados com a sua rede elétrica doméstica!

    Você também pode fazer o download do nosso Guia de Proteção. Não deixe que os surtos elétricos levem seus aparelhos embora.

    0
    09 nov/15
    Como funciona o para-raios e por que somente ele não é suficiente para proteger os seus eletrônicos

    Não é incomum ouvir relatos de danos causados por raios, em que algum conhecido ou até você mesmo tenha tido um grande prejuízo por perder aparelhos conectados à tomada. Um importante sistema de proteção contra esses eventos é o para-raios, que apesar de muito utilizado já há alguns séculos, não tem seus princípios e suas funções tão difundidas.

    Tem ideia de como funciona o para-raios? Sabe que, além dele, vários outros dispositivos devem atuar como proteção contra raios e surtos na rede? Acompanhe este post e fique inteirado sobre o assunto!

    Como funciona o para-raios

    Raios são descargas elétricas que ocorrem dentro das nuvens, de uma para outra ou delas para a superfície da Terra. São sempre perigosos, em especial no último caso, por se tratarem de fenômenos de grande intensidade, carregando altíssimos valores de corrente elétrica, com potencial para queimar aparelhos elétricos e danificar instalações inteiras.

    O primeiro para-raios foi construído em 1752, por Benjamin Franklin, nos Estados Unidos. Com base nas suas experiências da área, incluindo a famosa pipa empinada durante uma tempestade, Franklin concebeu a proposta de instalar hastes de metal de grande altura, ligadas à terra, em lugares com alta incidência de descargas atmosféricas. A ideia inicial era atuar diretamente nas nuvens, impedindo a ocorrência dos raios, mas mesmo com eles acontecendo, passaram a ser atraídos pelas hastes e suas cargas, sendo direcionados para a terra.

    Atualmente

    O princípio do para-raios é, basicamente, o mesmo até hoje. Seu sistema é constituído por uma haste metálica, em geral cobre ou alumínio, ligada ao solo, por fios condutores também feitos desses metais. Em sua extremidade superior, existe uma coroa com três ou mais pontas revestida por platina, em função do forte calor gerado pelos raios.

    O para-raios sozinho não é suficiente

    Cada para-raios, ao atrair descargas de energia tão intensas, protege grandes áreas ao seu redor. Todo e qualquer caminho entre a nuvem e a Terra é um alvo em potencial, desde seres humanos até construções.

    Os para-raios assumem a função de desviar esse caminho, oferecendo-se como a melhor — mais curta do ponto de vista da energia elétrica e mais segura do ponto de vista humano — alternativa para as cargas até o solo. Mesmo com tamanha importância, o para-raios protege, essencialmente, a estrutura física do prédio e as pessoas dentro deste prédio, não evitando que a energia das descargas atinja as instalações elétricas. Os raios provocam surtos elétricos, que transitam pelas redes elétricas e de dados, atingindo as tomadas e os aparelhos dentro de sua casa.

    Equipamentos que ajudam a proteger seus aparelhos

    Como forma extremamente eficiente de proteger seus eletrônicos, o ideal é recorrer aos DPS (Dispositivos Protetores de Surtos), que possuem a função de desviar os surtos gerados pelas descargas atmosféricas e chaveamentos nas instalações elétricas residenciais e corporativas. Eles podem ser instalados nos quadros de distribuição ou em cada tomada, protegendo individualmente aparelhos conectados à rede.

    O para-raios é um instrumento importantíssimo na proteção contra raios, ainda mais quando se trata do Brasil, o país com o maior índice de descargas atmosféricas do planeta. Não se pode ignorar também a sua contribuição ao longo do tempo para a urbanização e para a industrialização das cidades no mundo todo.

    Mas como ainda sofremos com esse fenômeno impossível de ser totalmente controlado, o máximo de cuidado é sempre bem-vindo. Por isso, os dispositivos de proteção contra surtos são aliados fundamentais, tanto quanto o para-raios.

    Entendeu como funciona o para-raios? Ficou com alguma dúvida sobre esse dispositivo ou sobre os DPS? Conte pra gente deixando um comentário aqui no post!

    Baixe também, gratuitamente, o Guia de Proteção Clamper e entenda mais sobre como proteger seus aparelhos elétricos.

    0
    14 jul/15
    Impactos de apagões e descargas elétricas na sua rede doméstica

    Em períodos chuvosos, as quedas de energia e apagões são comuns em qualquer região do país. Esses acontecimentos causam variações na energia elétrica, provocando danos aos aparelhos. Muitos desses estragos podem ser irreversíveis, gerando um grande prejuízo ao consumidor.

    Muitos aparelhos eletrônicos, como TVs e notebooks, são altamente sensíveis às variações do fluxo de energia em uma rede doméstica. Esse rombo financeiro poderia ser evitado, se o cliente soubesse da importância de proteger sua rede elétrica de raios e blackouts.

    Quer saber tudo sobre os impactos de apagões e descargas elétricas na sua rede? Continue lendo!

    Prejuízos financeiros

    Um dos impactos de apagões e descargas elétricas é sentido pelo bolso do consumidor. Com a interrupção brusca e contínua de energia, os aparelhos perdem seu desempenho ou funcionamento parcial. Com isso, torna-se recorrente consertos de aparelhos, tendo mais custos do que o esperado.

    Queima total

    Os aparelhos em um eventual apagão podem ser estragados por completo quando a eletricidade é reestabelecida. O motivo está na alta carga elétrica que chega até eles quando a rede volta a funcionar.

    Essa elevação extrapola a potência dos eletrônicos, danificando completamente seus circuitos. Do mesmo modo, as descargas atmosféricas (os raios) também causam danos, pois mesmo protegidos pelos para-raios, parte deste surto pode entrar pela rede doméstica, queimando equipamentos sensíveis à variação de energia.

    Com essa abrupta elevação, os aparelhos param de funcionar permanentemente. A partir desses acontecimentos, os prejuízos financeiros são aumentados, pois será necessário adquirir outro aparelho. Além disso, atividades fundamentais do dia a dia, que necessitam de energia, são prejudicadas.

    Tarefas rotineiras

    Muitas atividades dependem da eletricidade para serem executadas. Por exemplo, algo fundamental para muita gente é tomar banho com conforto, ou seja, com água morna ou quente. O chuveiro elétrico é o responsável por prover um bom banho.

    Perdas de alimentos

    Outro transtorno desagradável é a perda de alimentos perecíveis em geladeiras e em freezers. Com a falta de fornecimento contínuo de energia, toda a comida é perdida, pois depende das baixas temperaturas fornecidas pelos aparelhos para ser conservada durante um determinado período.

    Danos a aparelhos hospitalares

    Os surtos elétricos nas residências comprometem aparelhos de uso hospitalar. Respiradores artificiais e desfibriladores, por exemplo, são altamente sensíveis a qualquer mudança de passagem de elétrons. Qualquer variação pode estragar completamente esses aparelhos.

    Com isso, vê-se a gravidade de uma descarga elétrica na rede doméstica. Uma possível queima pode agravar a saúde de pessoas que dependem de equipamentos hospitalares.

    Perigo constante para as pessoas

    Os apagões não causam apenas prejuízos financeiros. Eles causam insegurança para as pessoas que sempre dependem de energia elétrica, como crianças e idosos.

    As atividades básicas são comprometidas, como usar o banheiro e caminhar livremente pela casa. Sem luz, por exemplo, aumenta-se o risco dos moradores de uma casa sofrerem graves acidentes.

    Como evitar os prejuízos dos apagões e dos blackouts

    Para evitar as descargas elétricas causadas por apagões e por surtos elétricos, é fundamental investir em equipamentos de proteção. Há dispositivos de proteção para toda a rede doméstica.

    Eles são instalados na entrada do quadro geral de distribuição energética, regulam a tensão e descarregam o excesso para fios de aterramento. Os equipamentos também podem ser protegidos individualmente, instalando-os na tomada. Esse procedimento evita a queima de dispositivos elétricos sensíveis como os computadores, os tablets e os televisores.

    Viu como podem ser graves os impactos de apagões e descargas elétricas na sua rede doméstica? Já teve experiências negativas com blackouts e surtos de tensão? Comente neste texto a sua opinião e saiba mais sobre a proteção de rede elétrica assinando a nossa newsletter!

    1