Youtube Twitter Facebook
Descrio Loja
Vitrine Blog
    15 fev/16
    Voltagem e Amperagem: qual a diferença?

    Entenda a diferença: voltagem vs amperagem

    Diariamente somos envoltos num universo de aparelhos elétricos, seja o computador, a TV, micro-ondas, etc. Cada um deles tem suas especificações técnicas, bem como as indicações específicas de tensão e corrente. Mas daí você sempre se pergunta: o que é tensão e corrente? E voltagem e amperagem? Como isso influencia no meu equipamento eletrônico?

    No post de hoje vamos esclarecer esses conceitos para você de forma simples e mostrar a importância e função de cada um deles. Acompanhe conosco.

    O que é tensão?

    Tensão é a diferença do potencial elétrico entre dois pontos, esta diferença é medida em volts. Quanto maior for a voltagem de um aparelho, mais energia poderá fluir, mesmo se a intensidade da corrente (medida em amperes) for a mesma.

    Vamos imaginar assim: pense na voltagem como sendo uma estrada, se duplicarmos a quantidade de vias, será possível duplicar o fluxo de veículos, mesmo a velocidade sendo a mesma. Outra analogia pode ser feita em comparação com uma tubulação. Quanto maior a tensão, maior será “o diâmetro do tubo”, permitindo assim que mais água possa ser transportada.

    Em ambos os casos, não podemos tratar isso de forma literal, afinal não é necessário duplicar a fiação ou espessura dos cabos para obter uma tensão de 220V em vez de 110V. Entretanto, estas analogias servem para visualizar a diferença entre a tensão e a corrente, que vamos ver logo mais.

    Em cada equipamento, encontramos uma tensão nominal, ou seja, a voltagem de operação. Por exemplo, um LED opera em 3.6V, o motor do seu HD externo usará 12V e o processador dele 1.2V, assim por diante. Há sempre uma margem de tolerância, mas todos os componentes podem ser danificados se submetidos a tensões mais altas que as especificações descritas no manual do equipamento.

    E o que é a corrente?

    Explicando de forma técnica, corrente é o “fluxo ordenado de partículas portadoras de cargas elétricas”. Usando a imaginação novamente e voltando ao caso da tubulação, vamos pensar que a tensão (voltagem) é relativa à espessura do tubo e a corrente (amperagem) será a pressão da água. Quando aumentamos a tensão (alargando o tubo), poderemos fazer com que mais energia possa fluir, mantendo a mesma corrente.

    Em termos práticos, a tensão e a corrente poderão ser aplicadas para se calcular o consumo máximo de diversos equipamentos, caso ele não seja informado, basta apenas multiplicar os valores.

    Um cooler de 120mm, por exemplo, que usa 12V e 0,4A terá um consumo máximo de 4,8 watts (12×0,4), isso quando ele girar na rotação máxima. Caso ele seja instalado em um circuito de controle de rotação, que é o caso da grande maioria quando usado em fontes, então seu consumo será variável e oscilará com a velocidade de rotação.

    Qual a diferença entre voltagem e amperagem?

    Amperagem é o termo leigo quando se quer referir à corrente, enquanto o termo voltagem se refere a tensão.

    Você pode muito bem falar “amperagem” se estiver conversando com outra pessoa e estiver explicando as coisas de maneira mais simples, mas sempre que possível diga “corrente” se precisar respeitar o termo técnico. A mesma coisa no caso da voltagem para se referir a tensão. No caso da escrita, uma opção é usar os termos entre aspas, mostrando assim que você está usando uma linguagem coloquial.

    As terminologias no inglês é que fazem também com que possamos nos confundir um pouco, onde o termo “amperage” (no mesmo sentido usado do “amperagem”) é perfeitamente aceitável e bastante usado. Igualmente nos casos dos termos “voltage” e “wattage”.

    Esperamos que os termos voltagem e amperagem tenham ficado mais claros para vocês e agora já sabemos a diferença de cada um deles. Deixe seu comentário, nos conte o que achou e nos mande outras dúvidas.

    Agora que você está por dentro da voltagem, amperagem e que estar ciente destes conceitos pode te ajudar a aumentar a vida útil de seu aparelho, que tal baixar também nosso Guia de Proteção Clamper? O download é gratuito!

    9
    08 fev/16
    3 cuidados que você precisa ter em uma tempestade de raios

    Muitas pessoas ficam aterrorizadas quando se veem em meio a uma tempestade de raios e isso no Brasil não é incomum. O país é um dos que mais sofrem com este fenômeno e, das vítimas fatais, cerca de 20% se encontram dentro de residências.

    Que tal tomar algumas medidas para se proteger de tempestades elétricas? Confira o nosso artigo de hoje!

    Não tomar banho durante as tempestades de raios

    Não é difícil entender o motivo pela qual se deve evitar tomar banho durante as tempestades de raios. A água é um meio no qual a eletricidade pode fluir facilmente e está ligada diretamente à rede elétrica pelo chuveiro.

    Por este motivo, é necessário não apenas evitar o banho em chuveiros, mas qualquer contato com a água. Principalmente quem se encontra em locais próximos a praias ou mesmo na rua, quando a chuva torna todo o ambiente perigoso.

    A atração metálica

    Outro tipo de material altamente condutor, os metais são pontos de forte atração às descargas elétricas. Em meio à uma tempestade de raios, deve-se ficar distante de qualquer coisa que seja composta por metais, mesmo que apenas partes pequenas.

    No caso de se encontrar junto ao seu automóvel, é aconselhado permanecer no interior do veículo e não fora dele. Embora tenha uma composição majoritariamente de metal, os pneus de borracha isolam o conjunto e tornam pouco eficiente a passagem de corrente elétrica pelo automóvel.

    Garantir a proteção na sua residência

    Para quem deseja realmente ficar livre de preocupações em meio a uma tempestade de raios, algumas formas de proteção elétrica são altamente efetivas. Umas das principais é o sistema de aterramento, que dissipa para a terra a energia elevada que pode se encontrar na rede, evitando danos aos equipamentos. A instalação de para-raios — sistema aterrado —, pode ser instalado em qualquer residência, fornecendo segurança às pessoas no seu interior.

    Dispositivos de proteção na rede

    Para assegurar uma residência realmente protegida, é interessante a instalação de DPS (Dispositivos de Proteção contra Surtos elétricos) na rede. Instalados junto ao quadro de distribuição, estes dispositivos podem absorver descargas, evitando que fluam para o interior da residência

    Há também dispositivos que podem atuar de forma parecida a disjuntores, evitando o risco de choques elétricos. Como cuidado nunca é demais, adotar estas dicas pode tornar as tempestades de raios menos aterrorizantes para você e sua família, protegendo seus equipamentos e principalmente a integridade das pessoas presentes.

    Ainda deseja mais segurança? Confira outras dicas para cuidados com a sua rede elétrica doméstica!

    Você também pode fazer o download do nosso Guia de Proteção. Não deixe que os surtos elétricos levem seus aparelhos embora.

    0
    01 fev/16
    Rede elétrica: erros para evitar e cuidados que você precisa ter

    Cuidados para se ter com a rede elétrica

    A Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade divulgou que o número de mortes causadas por choques elétricos aumentou em 17% de 2013 para 2014. Além disso, existem muitos outros acidentes que causam danos físicos e materiais, comprometendo a segurança de outras pessoas e da rede elétrica em geral.

    Quais cuidados tomar para garantir o máximo de segurança? Conheça as questões da rede elétrica que mais merecem sua atenção, quais cuidados tomar e quais erros evitar!

    Distância mínima entre medidores e dispositivos

    A Light, concessionária de energia, estabeleceu uma regulamentação que exige que, em prédios, a distância mínima entre os medidores de luz e de gás seja de, pelo menos, 5 metros. Essa distância é importante porque uma faísca ou fagulha gerada pelo medidor de energia pode entrar em contato com um possível vazamento de gás, levando à combustão. Com isso, não apenas os medidores de luz e gás devem ficar distantes, mas também é importante manter uma distância mínima entre itens perigosos, como manter itens inflamáveis distantes de uma saída da rede elétrica, por exemplo.

    Cuidados durante chuvas e tempestades

    Durante as chuvas e as tempestades é preciso ter mais cuidado, porque a água pode ser uma boa condutora de energia elétrica. Por isso, é importante manter o chuveiro desligado em um momento de tempestade, por exemplo.

    Erros de instalação

    Já os erros de instalação prejudicam a rede elétrica e são muito comuns, como a fiação dimensionada de maneira incorreta ou a instalação feita por pessoas que não sejam habilitadas para o serviço. A sobrecarga de disjuntores e o uso de materiais de baixa qualidade também são considerados erros de instalação Para evitar esses problemas, o cuidado mais importante deve ser a contratação de um profissional experiente e capacitado para fazer a instalação de toda a rede elétrica, assim como a troca de itens como o chuveiro.

    Manutenção da rede elétrica

    A rede elétrica também precisa de manutenção e um erro muito comum é o de proprietários que simplesmente ignoram essa necessidade. Por isso, o ideal é que a cada 10 anos, no máximo, seja feita uma avaliação de toda a fiação do imóvel para que sejam identificados e corrigidos possíveis problemas. Caso a rede elétrica apresente qualquer problema ou anormalidade antes desse tempo, a manutenção deve ser realizada imediatamente, garantindo segurança e proteção.

    Tensões elétricas diferentes

    Principalmente para quem se muda para um novo imóvel, pode ser difícil ter a certeza sobre qual a tensão da rede elétrica em geral — nesse caso, 127 ou 220 V. Se a rede for de 127 V e você conectar um aparelho de 220 V, nada acontecerá, mas no caso oposto, o aparelho poderá queimar e gerar um curto circuito na rede. Por isso, é muito importante ter cuidado a respeito de tensões elétricas diferentes para garantir o máximo de segurança.

    Proteção a tomadas

    Outro erro é a falta de proteção a tomadas, o que é especialmente grave quando se tem crianças pequenas e animais de estimação por perto. Colocar o dedo na tomada — ou, pior, um objeto metálico — pode originar choques severos.

    O principal cuidado nesse sentido, deve ser o de proteger as tomadas para que elas não sejam acessadas quando não estiverem sendo usadas. Quando se fala em redes elétricas, todos os cuidados são fundamentais e é muito importante evitar erros que podem causar danos mais graves, como curtos circuitos e combustões. Ao saber quais são esses erros e quais cuidados tomar, entretanto, você poderá manter a rede elétrica segura e ativa, garantindo o máximo de aproveitamento.

    Tem outras dicas ou comete algum desses erros? Aproveite os comentários para contar para a gente!

    Agora que você está mais por dentro sobre as bandeiras tarifárias e como economizar energia, que tal saber como proteger seus aparelhos elétricos? Conheça Dicas para garantir a segurança da sua rede elétrica doméstica! Baixe também nosso Guia de Proteção Clamper e não perca seus aparelhos por causa de surtos elétricos.

    0