Youtube Twitter Facebook
Descrio Loja
Vitrine Blog
    24 jan/14
    Você sabia que o Brasil é o Campeão em Incidência de Raios?

    2014 começa e todo mundo falando em Copa …

    Mas, ao menos um título de Campeão já está nas mãos do Brasil.

    Nosso país é o Campeão Mundial em Incidência de Raios!

    Veja o conteúdo que preparamos exclusivamente para você.

    Acesse http://goo.gl/7Z4ZfP e veja como proteger seus aparelhos eletrônicos.

    0
    24 jan/14
    Morador de Indaiatuba registra queda de raio durante temporal na região

    Região de Campinas registrou tempestade na noite de quarta-feira (22).
    ‘Foto foi tirada do meu quarto em meio à chuva’, lembra o fotógrafo amador..

    Raio que atingiu a região central de Indaiatuba na noite de quarta-feira (Foto: André Giacomeli)

    O Temporal que atingiu a região de Campinas (SP) na noite de quarta-feira (22) também foi acompanhado por descargas elétricas. Em Indaiatuba (SP), o auxiliar administrativo André Giacomeli conseguiu flagrar um dos raios que atingiram a região central.

    “A foto foi tirada do meu quarto em meio à tempestade. Moro bem no Centro de Indaiatuba. Foi por volta das 20h23min, horário de Brasília”, lembra Giacomeli que usou uma máquina Sony H55 para fazer o registro.

    Cuidados com descargas elétrica
    De acordo com o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), entre janeiro e dezembro, a região de Campinas é atingida por um temporal a cada dois dias. Diante disso, alguns cuidados são necessários no caso dos raios. A possibilidade de se atingido por um raio começa 30 minutos antes do temporal e segue até 30 minutos depois.

    Durante os temporais é aconselhável evitar aglomeração de pessoas. Indica-se, ainda, que fique a uma distância de cinco metros de outras pessoas. Caso esteja em local aberto, como campo de futebol ou praia, abandone a atividade e procure um abrigo. Se estiver no campo, fique de joelhos e coloque as mãos nos ouvidos e nunca procure ficar perto de árvores.

    0
    23 jan/14
    Mato Grosso é o terceiro em descargas elétricas no país

    De 2000 a 2012, pelo menos 88 pessoas morreram após serem atingidas por raios em Mato Grosso

    Alto Araguaia é o município de Mato Grosso com maior incidência de raios por quilômetro quadrado. Enquanto no país a média é de 5,99 por km², no município é de 14,37. Em seguida, aparece São José do Xingu, com 13,63 descargas elétricas por km² ao ano.

    Na lista elaborada pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), sobre as 10 cidades com maiores incidências de raios, constam ainda Santo Antônio de Leverger, Jaciara, Itiquira, Reserva do Cabaçal, Salto do Céu, Alto Taquari, Vila Rica e Alta Floresta. Cuiabá ocupa o 14º posto, com 10,49 raios por km² por ano.

    De 2000 a 2012, pelo menos 88 pessoas morreram após serem atingidas por raios em Mato Grosso, o terceiro em incidência de raios por km² ao ano. O Estado perde apenas para Amazonas e Pará. No país, foram 1.601 mortes no período de 12 anos. A maioria das vítimas é de homens, com idade entre 20 e 39 anos.

    Fonte: MT Agora

    Alto Araguaia é o município de Mato Grosso com maior incidência de raios por quilômetro quadrado. Enquanto no país a média é de 5,99 por km², no município é de 14,37. Em seguida, aparece São José do Xingu, com 13,63 descargas elétricas por km² ao ano.

    Na lista elaborada pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), sobre as 10 cidades com maiores incidências de raios, constam ainda Santo Antônio de Leverger, Jaciara, Itiquira, Reserva do Cabaçal, Salto do Céu, Alto Taquari, Vila Rica e Alta Floresta. Cuiabá ocupa o 14º posto, com 10,49 raios por km² por ano.

    De 2000 a 2012, pelo menos 88 pessoas morreram após serem atingidas por raios em Mato Grosso, o terceiro em incidência de raios por km² ao ano. O Estado perde apenas para Amazonas e Pará. No país, foram 1.601 mortes no período de 12 anos. A maioria das vítimas é de homens, com idade entre 20 e 39 anos.

    Fonte: MT Agora

    0
    20 jan/14
    COMO PROTEGER SEUS APARELHOS ELETRÔNICOS DE RAIOS E SOBRECARGAS ELÉTRICAS

    Gente, que bacana! A Clamper criou um conteúdo especial para ajudar você a proteger seus aparelhos eletrônicos de raios e sobrecargas na rede elétrica.

    Informe-se! Acesse http://goo.gl/uuXVRo
    Conhece alguém que precisa dessa informação? Compartilhe!

    0
    20 jan/14
    Padre diz que raios durante chuva no Rio danificaram mão do Cristo Redentor
    • Raio atinge a mão direita do Cristo Redentor, no Rio, na quinta-feiraRaio atinge a mão direita do Cristo Redentor, no Rio, na quinta-feira

    O padre Omar Raposo, reitor do santuário do Cristo Redentor, informou nesta sexta-feira (17), em entrevista à “Rádio Globo”, que a mão direita da estátua símbolo do Rio de Janeiro foi danificada por raios.

    Na noite de quinta (16), um temporal atingiu a cidade, causando o fechamento do Aeroporto Santos Dumont, no centro, a paralisação de linhas de trem e de metrô e falta de luz em vários bairros. Segundo o padre Omar, o Cristo foi atingido por raios.

    “O negócio foi feio ontem lá. Vamos restaurar a mão direita do Cristo. Dizem que raio não cai no mesmo lugar duas vezes, mas lá caiu, viu”, afirmou o religioso. “Cai muito raio na floresta, e a gente às vezes tem que evacuar a área com muita agilidade, para que não haja risco para os turistas.”

    0
    20 jan/14
    Dicas ajudam a proteger eletrônicos de raios e apagões na rede elétrica

    Raio é fotografado na região da avenida Paulista, no centro de São Paulo, na quarta-feira (15)

    Não importa a região do país, nem a estação do ano: as quedas de energia elétrica são parte do cotidiano do brasileiro. Além dos blecautes, raios também danificam os aparelhos. Mas os consumidores podem tomar medidas simples para diminuir prejuízos e evitar que eletrônicos “queimem”. O UOL Tecnologia explica como protegê-los a seguir.

    É preciso distinguir as descargas elétricas causadas por raios de eventos de sobretensão – quando a energia elétrica da rede está com voltagem acima do normal. “O raio, quando atinge a rede, percorre seu caminho até encontrar uma parte aterrada, onde é descarregado. Aparelhos sensíveis, como lâmpadas e fontes de alimentação de computadores e TVs, podem estar no meio desse caminho e acabam danificados”, explica Reinaldo Lopes, professor de Engenharia Elétrica da FEI.

    Já no caso do apagão, o principal problema não é o desligamento abrupto do eletrônico, mas a volta da energia. Segundo Lopes, as concessionárias dispõem de equipamentos que regulam a voltagem da rede. A tensão tem de ser balanceada antes de chegar às residências, pois os equipamentos estão preparados para suportar um valor máximo – acima dele, queimam.

    Existem eletrônicos já preparados para funcionar em voltagens mais altas (230V, 240V). Mas no restabelecimento da eletricidade pode ocorrer sobretensão, o que danifica eletrônicos que usam voltagens mais baixas do que a recebida durante o evento.

    O que fazer?
    Quando ocorre um blecaute, o ideal é desligar todos os equipamentos sensíveis – por exemplo, computadores, televisores, aparelhos de DVD e de som. “Não necessariamente da tomada. Se o eletrônico dispõe de botão de desligar, já é suficiente para protegê-lo”, avisa Lopes.

    A medida também é recomendada em casos de variação da tensão – quando a energia não chega a cair completamente e oscila entre altas e baixas tensões.

    No caso de descargas elétricas por raios, é recomendável instalar dispositivos de proteção contra surtos de tensão (DPS). Eles ficam junto ao quadro geral de distribuição da residência e descarregam os pulsos através do fio de aterramento. O número de dispositivos que serão instalados depende de cada residência – cada um tem preço aproximado de R$ 50.

    Também existem DPSs que podem ser instalados diretamente na tomada utilizada por equipamentos sensíveis, como computadores. Além deles, há os no-breaks, equipamentos que protegem contra a sobretensão e têm bateria própria que mantém o computador ligado. São vendidos a partir de R$ 250.

    O eletrônico queimou. E agora?

    Independente do motivo do blecaute, o consumidor tem direito a pedir o ressarcimento em dinheiro quando tem equipamentos danificados. Uma resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estipula que a reclamação pode ser feita diretamente à concessionária de energia em até 90 dias. O aparelho quebrado deve permanecer guardado.

    A empresa tem então dez dias para inspecionar o bem danificado. Após o período, a empresa tem mais 15 dias para definir se haverá ressarcimento ou não do valor equivalente ao equipamento. E outros 20 dias para realizar o pagamento.

    “Geralmente, as concessionárias procuram se abster desse pagamento. Mas mesmo que o consumidor tenha a reclamação indeferida, pode procurar o Procon da sua cidade para buscar o ressarcimento, após esgotado o canal com a empresa”, explica Carlos Coscarelli, assessor chefe do Procon-SP.

    Acesse nossa loja virtual e adquira o seu protetor!

    www.clamperlojavirtual.com.br

    0